Mantenedor
BRASIL. SP .
Clique aqui para baixar o Flash Player

Feliz Natal e um próspero 2021. 2020 foi e está sendo um ano Suave. 2021 será para os Fortes🙏🙌🏹⏳ São Novos tempos de Adaptação e Mudanças na Marra; Ou nos adaptamos ou nos Adaptamos. E quando o Perigo passar, que leve consigo o Preconceito, a Arrogância, a Cegueira de espírito, que foi aos poucos nos impedindo de vê, o irmão ou a irmã ao nosso lado🙏🙌🍀🌬🏹☀️☀️ Chega uma hora na vida que o quadro atual fica Impeditivo e temos que tomar Atitudes, fazer Escolhas que exigem Renúncias e não podemos dar a mão a todos enquanto atravessamos a Pandemia... Fundação Cacique Cobra Coral é convocada pelos chineses para antecipar verão e controlar a epidemia do coronavírus A Fundação Cacique Cobra Coral, criada para intervir nos desequilíbrios provocados pelo homem na natureza, está com uma responsabilidade e tanto: antecipar a chegada do verão na China, que só começa oficialmente em junho. O objetivo? Diminuir a disseminação do coronavírus, que já matou mais de 2.700 chineses e se espalhou pelo mundo todo. Quem revelou a estratégia chinesa para o Glamurama foi Osmar Santos, porta-voz da Cobra Coral: “Eles encontraram na fundação o plano B para diminuir a contaminação e os esforços serão feitos para adiantar o verão por lá, no Japão e parte da Europa também”. A expectativa é que as temperaturas já estejam mais altas a partir de abril, fazendo com que a população fique mais ao ar livre, longe de aglomerações e lugares fechados...

   NOTÍCIAS   |  ARQUIVO   |  CONVÊNIOS  |  METEOROLOGIA  |  NOSSAS OPERAÇÕES   |  SEQUESTROS
D e s t a q u e s

Ficção X Realidade
Globo Reporter
14 de Maio de 2006
5 anos depois da tragédia que abalou o mundo

A proposta a FHC em 04.04.2001
Compromisso de FHC em executar contra partida da FCCC, antecipam período chuvoso.
FCCC auxiliou a Argentina na crise energética de 1989.

 

 

 
 
 
 
 
 
Índice de notícias »
Clique aqui para retornar às notícias de 2010
Publicações de 2001
 

Agência Estado
São Paulo, 22 de Novembro de 2001

Governo anuncia redução das metas de recionamento em todas as regiões

BRASÍLIA - O coordenador da Câmara de Gestão da Crise de Energia Elétrica, ministro Pedro Parente,disse hoje no inicio da tarde,após a reunião da CGE, que os reservatórios que abastecem a região Sudeste estão neste momento 9,14% acima da curva-guia estabelecida pelo Operador Nacional do Sistema(ONS).Pedro Parente disse que os reservatórios que abastecem as regiões Sudeste e Centro-Oeste já estão com o nível acima do que tinham no mesmo periodo do ano passado. Ele informou tambem que os reservatórios do Nordeste deverão ter um nível elevado até o final do més, em razão das águas que já estão no rio São Francisco.

JORNAL DE BRASÍLIA
BRASÍLIA DF, 15 de Novembro de 2001

Coluna Claúdio Humberto

Quem avisa...

Palavras da médium Adelaide Scritori, da Fundação Cacique Cobra Coral: as chuvas vão continuar caindo na cebeceira do rio São Francisco. Mas, segundo ela, a situação só vai melhorar mesmo se FHC colocar Euclides Scalco no lugar de José Jorge(Minas e Energia),aquele que queria ser ministro mas foi substituido por Pedro Parente,o czar do apagão.

Folha on Line
São Paulo, 23 de Outubro de 2001

Dinheiro on Line

Meta do racionamento deve cair para até 5% no Sudeste

As regras do racionamento para as regiões Norte,Sudeste e Centro-Oeste vão mesmo mudar a partir de dezembro.
Segundo o presidente do ONS(Operador Nacional do Sistema Eletrico),Mário Santos, com a chegada das chuvas, o Norte deve sair do racionamento. Nas outras duas regiões(Sudeste e Centro-Oeste),o racionamento não deve acabar,mas a meta deve ser reduzida para 5% ou 10%."A situação depende das chuvas,das novas termeletricas e da compra de energia emergencial pelo governo",afirmou.
Segundo ele, os reservatórios do Sudeste e Centro-Oeste devem fechar o ano em torno de 30%-hoje eles estão em 12%, o que possibilitaria uma redução na meta de 20%. Mas se os reservatórios chegarem a 50%,nivel que é normalmente atingido em abril, no final do periodo de chuvas,poderia haver uma suspenção do programa.

O GLOBO
Rio de Janeiro, 04 de Outubro de 2001

Coluna Swann-28.08.2001

Guarda-Chuva

Depois de ter retomado, há uma semana,a Operação Ilumina Brasil porque o governo cumpriu sua parte e liberou 711 milhões para as linhas de transmissão, a Fundação Cacique Cobra Coral mandou um alerta aos governadores e prefeitos da região Sudeste:"Limpem os bueiros,córregos e façam contenção de encostas,porque as águas vão rolar".

NF:A Operação Ilumina Brasil foi iniciada em 07.05.01 com o objetivo de manter estavel o nivel dos reservatorios até Setembro 01,atraves do controle da temperatura e umidade, e provocando chuvas fora de época nas cabeceiras dos reservatórios do Sudeste. Em 28.08.01 a Operação foi retomada com o obetivo de antecipar o periodo chuvoso que começaria somente em Novembro 01...

 

GLOBO REPORTER - TV

14 de Setembro de 2001


Clique aqui para ver a Reportagem

 

CNN
14 de setembro, 2001
Às 8:31 PM hora de Brasília (2331 GMT)

Médium brasileira alertou governo dos EUA sobre tragédia

SÃO PAULO (CNN) -- A Fundação Cacique Cobra Coral - uma entidade que se auto-intitula como "esotérica e científica" e é voltada para previsões climáticas, com sede na cidade de Guarulhos, em São Paulo - afirmou, nesta sexta-feira, que sua presidente, a médium Adelaide Scritori, previu os ataques terroristas aos Estados Unidos e alertou o presidente George W. Bush, em uma carta postada no dia 3 de agosto.

A revelação foi feita por meio do site da fundação na Internet (www.fccc.org.br). Trechos da carta foram divulgados pelo jornal O Estado de S. Paulo e estão sendo mostrados pela Televisão Globo.

O site da fundação alerta que o acesso ao conteúdo pleno só poder ser feito por meio de uma senha, devido ao "pânico" que as mensagens poderiam causar na população.

Segundo a carta, com o título de "Terror no ar atingirá duramente o coração americano", os Estados Unidos estavam sujeitos a uma tragédia na primeira quinzena de setembro.

Na última terça-feira, dia 11, dois aviões comerciais atingiram o World Trade Center, causando o desmoronamento das torres gêmeas que se destacavam na paisagem de Nova York, e um terceiro atingiu uma ala do Pentágono, em Washington.

A médium, que diz receber o espírito Cacique Cobra Coral, foi além, em sua carta ao presidente: "Que seja enfatizada, junto aos órgãos de segurança, a necessidade urgente de um controle rigoroso do espaço aéreo norte, especialmente em Nova York e Washington".

Em outro trecho da carta, Adelaide escreveu: "Que o presidente evite pernoitar na Casa Branca durante os dias 11 e 12 de setembro".

"Pela manhã, será visto grande fogo, estrondo e claridade para o norte e haverá gritos e morte. A 45 graus, o céu queimará, com o terror a aproximar-se da Grande Cidade Nova e de imediato uma grande chama se derramará", diz outro trecho da carta.

A médium fez mais um alerta: "A tragédia norte-americana foi apenas o começo".

Ao longo de toda a sua programação desta sexta-feira, a Rede Globo de Televisão também exibiu chamadas para o "Globo Repórter", com destaque para as previsões de Adelaide. São mostradas, inclusive, imagens de uma cópia da carta.

   

AGÊNCIA ESTADO
São Paulo, 14 de Setembro de 2001

Luciana Xavier

Médium brasileira alertou Bush sobre tragédia

São Paulo - Mais de um mês antes dos ataques terroristas nos Estados Unidos, a médium brasileira Adelaide Scritori havia alertado o presidente norte-americano George W. Bush sobre os perigos de uma tragédia durante a primeira quinzena de setembro. Em carta enviada no dia 3 de agosto, a Adelaide traz como referência o título "Terror no ar atingirá duramente o coração americano". A médium diz receber o espírito Cacique Cobra Coral e preside a fundação com mesmo nome, com sede em Guarulhos, na Grande São Paulo.

Na carta, Adelaide recomenda que "seja enfatizada junto aos órgãos de segurança a necessidade urgente de um controle rigoroso do espaço aéreo norte, especialmente Nova York e Washington" e que "o presidente evite pernoitar na Casa Branca durante os dias 11 e 12 de setembro".

"Uma grande chama se derramará"

Adelaide, que tem suas visões sempre dormindo, avisa que "pela manhã será visto grande fogo, estrondo e claridade para o norte e haverá gritos e morte. A 45 graus, o céu queimará, com o terror a aproximar-se da Grande Cidade Nova e de imediato uma grande chama se derramará".

De acordo com o diretor da Fundação Cacique Cobra Coral, Osmar Santos, a entidade enviou esta semana outra carta para Bush e uma também para o primeiro-ministro britânico, Tony Blair. O conteúdo dos documentos, no entanto, não foi revelado. Mas no site da fundação (www.fccc.org.br), há o alerta de que a tragédia norte-americana foi "apenas o começo". "Perigo no ar continua. Ainda há inimigo em solo americano", diz o site. E acrescenta: "Tony Blair: o pior está por vir".

Palestina e Israel

Esta não é a primeira vez que a médium tenta alertar autoridades governamentais sobre suas visões. Em 1995, o primeiro-ministro de Israel Yitzhak Rabin havia sido avisado com dez semanas de antecedência de que seria "alvo de três tiros num atentado à queima-roupa". Rabin foi assassinado em novembro daquele ano.

No mesmo mês, outro aviso foi dado, desta vez ao líder da Organização pela Libertação da Palestina (OLP), Yasser Arafat. Segundo o fax enviado na época, o líder precisaria reforçar sua segurança para não ter o mesmo destino de Rabin. Não se sabe se Arafat chegou a ser informado das recomendações vindas do Brasil, mas pouco depois de ter enviado o alerta, foram presos palestinos que planejavam matar Arafat.

A Fundação Cobra Coral é uma entidade esotérica-científica voltada para previsões e alterações climáticas, que afirma ter entre seus clientes políticos, multinacionais e entidades de outros 17 países.

O GLOBO
Rio de Janeiro, 12 de Setembro de 2001

COLUNA SWANN

Foi avisado

Acredite. No dia 3 de agosto, a médium brasileira Adelaide Scritori, que diz incorporar o Cacique Cobra Coral, enviou uma carta ao presidente Bush, na qual ela avisa e recomenda:

a) que seja enfatizada junto aos órgãos de segurança a necessidade urgente de um controle rigoroso do espaço aéreo americano, especialmente Nova York e Washington, durante a primeira quinzena de setembro;

b) pela manhã serão vistos fogo e claridade e haverá gritos e mortes;

c) evite pernoitar na Casa Branca nos dias 11 e 12 de setembro.

JORNAL DE BRASÍLIA
BRASÍLIA DF, 12 de Setembrode 2001

Coluna Claúdio Humberto

Alerta dos céus

A médium brasileira Adelaide Scritori, da Fundação Cacique Cobra Coral, garante que avisou ao presidente George W. Bush, no dia 3 de agosto, que o “terror do ar atingirá duramente o coração americano”. Em carta, ela teria enfatizado a necessidade de “controle rigoroso do espaço aéreo” e que ele não pernoitasse na Casa Branca nos dias 11 e 12 de setembro.

   

O GLOBO
Rio de Janeiro, 28 de Agosto de 2001

COLUNA SWANN

Guarda-chuva

Depois de ter retomado, há uma semana, a Operação Ilumina Brasil porque o governo cumpriu sua parte e liberou 711 milhões para as linhas de transmissão, a Fundação Cacique Cobra Coral mandou ontem um alerta aos governadores e prefeitos da região Sudeste: "Limpem os bueiros,córregos e contenção de encostas,porque as águas vão rolar".

JORNAL DE BRASÍLIA
BRASÍLIA DF, 25 de Agosto de 2001

Coluna Claúdio Humberto

A bronca da médium

A médium Adelaide Scritori, da Fundação Cacique Cobra Coral,mandou um irado E-mail ao vice Marco Maciel reclamando do ministro José Jorge(Minas e Energia), seu protegido,que não lhe enviou mapas solicitados. Lembrou que, em 1987, na última grande estiagem(Racionamento) no Nordeste,Maciel era chefe da Casa Civil,atendeu-a prontamente "e logo depois chuvas inesperadas elevaram o nível de Sobradinho e Três Marias".

NF:A FCCC lamenta que politicos e altos funcionários como o ministro José Jorge e seu chefe de gabinete(Dr.Ramos)sejam escolhidos para tomarem decisões que afetam milhões de vida,e se julgam ser muito melhor ou estarem acima do cidadão comum que paga seus salários e mordomias...

FAXLETTER
São Paulo, 03 de Agosto de 2001

Coluna Giba Um

Aflitos e generosos

Hóje, a médium Adelaide Scritori,da Fundação Cacique Cobra Coral, especializada em alterações climáticas,comemora seu aniversário com um churrasco mas, por hábito não atende telefonemas neste dia.Ontem, recebeu telefonemas de politicos e empresários do setor energético:a maioria deles
queria saber como ficarão os reservatórios a partir de outubro,etapa decisiva para a continuidade ou redução do racionamento de energia. A médium avisou que "tudo vai depender do Malan". Ou seja: se ele continuar abrindo a mão para as obras dos linhões de transmissão,os
reservatórios continuarão subindo. Detalhe:um dos empresários ficou tão comovido que enviou à Adelaide um solitátio de dois kilates. As previsões (e exigências) da médium(uma delas foi revelar com antecedencia que iria chover nas cabeceiras dos reservatórios do Sudeste) já ganharam as páginas dos jornais e revistas e acabam de debutar até mesmo numa matéria sobre energia no Wall Street Journal.

JORNAL DO BRASIL
Rio de Janeiro, 03 de Agosto de 2001

Coluna Danuza leão

Chuva de prata

Além de fazer chover, a médium Adelaide Scritori, da Fundação Cacique Cobra Coral,também faz aniversário como qualquer simples mortal.
A data querida vai ser comemorada com churrasco, hoje, na chácara da poderosa na Grande São Paulo,
mas a aniversariante tem o seu coté glamouroso.
Entre as de-ze-nas de parabéns e lembrancinhas que recebeu ontem de politicos e empresarios do setor energético - para agradecer pelas chuvas que vêm caindo nas cabeceiras de rios e reservatorios da Região Sudeste - Adelaide recebeu um mimo inesquecivel. um solitário de 2 quilates.

Folha on Line
São Paulo, 27 de Julho de 2001

Dinheiro on Line

Reservatórios estão mais cheios do que estimava o ONS

Os reservatórios das hidreletricas estão mais cheios do que estimava o ONS(Operador Nacional do Sistema Elétrico) no início do racionamento.
No Sudeste e Centro-Oeste,onde ficam os principais reservatórios do país, o desvio com relação à curva de acompanhamento da energia armazenada é positivo em 1,98 ponto percentual. Nas duas regiões, o nível atual é de 26,88%.
Na região Nordeste, os reservatórios estão com 0,54 pontos percentuais a mais de água do que o previsto,chegando a 21,67%.
NF:Chuvas fora de época,contrariando previsões meteorologicas anteriores, tem contribuindo para a manutenção do nível dos reservatórios e o sucesso da "Operação Ilumina Brasil" da FCCC.

Jornal de Brasília
BRASÍLIA DF, 24 de Julho de 2001

Coluna Claudio Humberto

É só o começo...

A médium Adelaide Scritori, da Fundação Cacique Cobra Coral, repetiu ao senador José Sarney o mesmo conselho de há três meses:-continue de fora desse turbilhão. Muita água vai passar por baixo dessa ponte chamada Congresso até Outubro. As principais placas tectônicas do terremoto que lhe falei ainda estão intactas,por enquanto.

O GLOBO
Rio de Janeiro, 23 de Julho de 2001

Coluna Swann

Manda-Chuva

A partir de outubro o governo deverá anunciar uma redução na cota de racionamento.
A previsão é da Fundação Cacique Cobra Coral,entidade que recorre ao além para fazer chover, e que ainda garante:não há risco de apagão.

O ESTADO DE S.PAULO
São Paulo, 19 de Julho de 2001

Economia

FHC festeja a chuva forte sobre BRASÍLIA

Brasília - O presidente Fernando Henrique Cardoso procurou deixar de lado a preocupação diante da crise de energia e comemorou, com humor, as chuvas que cairam ontem em BRASÍLIA. Em tom de brincadeira,o presidente disse que as chuvas ali nesta época do ano são um fato "inédito" e um bom sinal de que o governo brasileiro vai superar os problemas. "No momento,passamos pela crise de energia, mas olha só a chuva em julho",brincou.

Correio da Paraiba
João Pessoa, 07 de Julho de 2001

Geral

Periodo chuvoso vai até agosto

Campina Grande - Embora não tenha correspondido às expectativas do homem do campo,as chuvas vem caindo práticamente em todo o Estado da Paraiba,incluindo alguns dos municipios mais castigados pela seca,conforme dados dos serviços de meteorologia da PB. De acordo com o laboratorio de meteorologia,recursos hidricos e sensoriamento remoto(LMRS-PB),vários municipios da Paraiba vem recebendo chuvas acima da média esperada. Foi o caso das cidades de Monteiro e São Mamede,que registraram 51% e 180% acima da média,respectivamente.

JORNAL DE BRASÍLIA
Brasília, 04 de Julho de 2001

Coluna Cláudio Humberto

Medo do apagão

Empresários de energia e um governador do Nordeste se reunirão com a médium Adelaide Scritori, presidente da Fundação Cacique Cobra Coral, para ver se chove na horta deles. Em 1998, ela propôs ao governo manter dois anos de chuvas na região, em troca da transposição do raquítico rio São Francisco. ACM bateu o pé, FHC recuou. E veio a seca.

REVISTA ISTOÉ
São Paulo, 27 de junho de 2001

Racionamento

A energia sobrenatural do cacique - Madi Rodrigues

Ilumina Brasil. Este é o nome da operação antiapagão coordenada pela médium Adelaide Scritori, da Fundação Cacique Cobra Coral, entidade espiritualista que profetiza tempestades, desvia tufões e realiza alterações climáticas em várias partes do mundo. A médium, que diz receber o espírito do Cacique Cobra Coral, prometeu ao governo fazer chover e manter estáveis os níveis dos reservatórios através do controle da temperatura e umidade do ar. A operação começou em 7 de maio. E, de lá para cá, contrariando as previsões meteorológicas, águas rolaram no outono. A operação tem um preço: que o governo construa um linhão de transmissão interligando o Sul ao Sudeste e tire as termelétricas do papel. “Se isso não for feito, a operação será suspensa. O ritmo das chuvas vai acompanhar o ritmo das obras”, ameaça a médium. Ela foi procurada para ajudar no combate à falta de energia. “Estamos negociando com o Palácio do Planalto”, disse Osmar Santos, diretor da entidade. Experiência é o que não falta. A instituição atende a 17 países e três continentes. Com a ajuda do Cacique – que afirma ser a reencarnação de Galileu Galilei e Abraham Lincoln –, diz ter resolvido as crises de racionamento do Sul, em 1986, do Nordeste, em 1987, e da Argentina, em 1989. Na véspera do aniversário de FHC, Adelaide prometeu: “Nosso presente virá dos céus para Minas Gerais, a caixa-d’água do Brasil.” Os principais reservatórios do País ficam em Minas. No dia 18 de junho, dito e feito. São Paulo, Rio e Minas acordaram sob chuva. Aos políticos que pensam em tirar proveito da crise, a médium avisa: “Quem apostar no apagão como palanque eleitoral, vai cair do cavalo.”

O ESTADO DE S.PAULO
São Paulo, 30 de Junho de 2001

ECONOMIA

Chuvas ajudaram reservatórios e apagões ficam mais distantes

Rio-O Coordenador da Câmara de Gestão da Crise de Energia,ministro Pedro Parente, afirmou que se as condições atuais-de clima e de economia de consumo de energia-se mantiverem até o fim de novembro, o País não terá de sofrer apagões. De acordo com o ministro,apesar de a meta de redução de 20% no consumo de energia não ter sido atingida, o governo conseguiu atender a seus objetivos porque as chuvas contribuiram para manter o nivel dos reservatórios. "Conseguimos atingir a meta porque a hidrlogia(regime de chuvas)foi um pouco melhor do que se esperava", disse Parente,acrescentando que os reservatorios estão 1,1 ponto porcentual acima do inicialmente projetado no Sudeste e Centro-Oeste e 0,07 ponto porcentual sobre o prejetado no Nordeste. "A minha avaliação é que 19% é um ótimo resultado".

JORNAL DO BRASIL
Rio de Janeiro, 18 de Junho de 2001

Coluna Informe JB-Carmen Kozak

Presente do além

A médium Adelaide Scritori, da Fundação Cacique Cobra Coral, enviou mensagem de aniversário para FHC, que completa hoje 70 anos. Promete para o presidente um presentão: Chuva,muita chuva,em Minas Gerais...
...Bem na horta anti-racionamento de Itamar Franco...

NF:A FCCC tem prometido ao Presidente desde 27.04.01,manter o nivel dos reservatorios estaveis até Setembro,provocando chuvas esporadicas nos reservatorios, controlando a temperatura e a umidade relativa do ar nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, evitando assim a evaporação nos reservatorios e tornando a estação Inverno mais úmida. Com isso, Combatendo os efeitos da crise energetica,em troca do combate as causas pelo governo FHC...

O ESTADO DE S.PAULO
São Paulo, 16 de Junho de 2001

Coluna Persona-Cesar Giobbi

Ventos perigosos

A médium Adelaide Scritori,da Fundação Cacique Cobra Coral,está preocupada com o que acha que pode acontecer. No dia 05 de Junho,mandou um alerta ao Ministerio de Minas e Energia sobre Centros de Alta Pressão que estariam se formando sobre a Região Sudeste. Diz que fortes ventos vão pôr em perigo as torres de transmissão de energia entre os Estados do Paraná e São Paulo. A fundação pediu os mapas e informações técnicas do ministerio para poder impedir a ação devastadora das intempéries. Mas nada foi feito até agora.

JORNAL DA TARDE
São Paulo, 13 de Junho de 2001

Energia: O primeiro balanço é animador

A meta de 20% ainda não foi alcançada nas regiões afetadas pelo racionamento, mas os reservatorios que acionam as hidrelétricas aumentaram o nivel: 0,31% no Sudeste e 0,17 no Nordeste. As chuvas ajudaram o governo a atingir a meta de armazenamento de energia nos reservatórios. Mas o governo alerta: o corte de energia poderá invadir 2002,tudo vai depender das condicões hidrológicas.

CORREIO DO POVO
Porto Alegre, 05 de Junho de 2001

Coluna Panora Econômico-Denise Nunes

TARDE DEMAIS...

Um site tem sido clicado com frequência pelo governo federal e mercado em geral:www.fccc.org.br
,da Fundação Cacique Cobra Coral. A entidade, que alertou para os riscos da estiagem em junho do ano passado, está com uma operação climática para manter estáveis os reservatórios do Sudeste até setembro.
ANTECEDENTES
Segundo o diretor da FCCC,Osmar Santos,a operação tem o governo, sete empresas de consumo intensivo de energia e um grande banco como clientes VIPs:recebem os resultados 30 dias antes. O interesse se justifica:a FCCC já atuou em "socorro" semelhante em 86(Sul),87(Nordeste)e 89(Argentina).

Jornal do Brasil
Rio de Janeiro, 04 de Junho de 2001

Energia do Além...

Coluna Informe JB - Carmen Kozak

A Fundação Cacique Cobra Coral está decidida a uma operação climática antiapagão.Sob o comando da médium Adelaide Scritori, a Fundação quer ao menos chuvas ocasionais para manter estáveis os níveis dos reservatorios até setembro. Prevê chuva no início desta semana. Amém...

NF:Para manter os níveis acima, a FCCC fará um
controle da temperatura e da umidade do ar na região Sudeste,tornando a estação Outono-Inverno mais úmida.Com isso,combatendo os efeitos da crise energetica,em troca do combate as causas pelo governo...

FAXLETTER-MANAGER
São Paulo, 03 de Junho de 2001

Coluna Giba UM

Oráculo de saias

A Fundação Cacique Cobra Coral,criada em cima das previsões meteorologicas da médium Adelaide Scritori,agora adquiriu uma parcela importante na guerra do governo contra a falta de chuvas(e de investimentos na área energetica) Hoje, sete grandes produtoras e distribuidoras de energia e um grande banco recebem, diariamente, relatorios sobre a marcha das chuvas. Estão todos de olho em setembro, quando as chuvas devem voltar, especialmente no Sudeste brasileiro. A médium continua dizendo que "para ajudar,o governo tem de fazer sua parte"(e a parte que ela cobra são cuidados especiais na área social). Mas, virou mania no governo e em muitas empresas, consultar o site da fundação, com análise pluviométrica. Já o link Alertas Especiais, só pode ser consultado mediante senha.

A Notícia
Joinville SC, 03 de Junho de 2001

Racionamento-Combate do Além

Coluna Raul Sartori

A conhecida Fundação Cacique Cobra Coral,do qual o secretário da Casa Civil de Santa Catarina, Celestino Secco, é vice presidente,pode dar uma
contribuição muito grande à crise de racionamento
de energia. A entidade,presidida pela médium Adelaide Scritori, a quem se atribui poderes para
mudar condições climáticas adversas,foi procurada
por representantes do governo federal no último
final de semana. Já foi adiantado que a secura em algumas regiões começa a abrandar-se a partir de
hoje.

   

Informe FCCC

São Paulo, 03 de Junho de 2001

FCCC, a nova Bíbblia do mercado financeiro e do governo

A análise de planilhas de inflação,índices de bolsas,bônus,últimas brigas de BRASÍLIA e indicadores macroeconômicos já não é o bastante para bancos e empresas interessadas em investir no Brasil. Desde o início da crise de energia,o mercado passou a consultar regularmente a página na internet da Fundação Cacique Cobra Coral(FCCC)(www.fccc.org.br). Os investidores e o proprio governo que foi alertado em junho passado pela FCCC,querem saber como vai ficar o nível dos reservatorios das principais hidreletricas. Tudo para ter uma ideia da profundidade da crise e até quando ela vai durar,afetando as chances de crescimento da economia e a popularidade do governo que poderá despetar para uma realidade que ainda não conhece:Ter a sua espinha dorsal quebrada por uma estiagem anunciada com 6 meses de antecedencia pela propria FCCC. Agora o mercado todo e o governo acompanha o site, especialmente os diretorio de Notícias e Alertas Especiais,no minimo uma vez por semana,conta Osmar Santos,diretor de assuntos corporativos da entidade,que desde a semana passada está com uma operação climatica em andamento para o governo e 7 empresas de grande porte,cuja finalidade é manter os atuais niveis dos reservatorios do Sudeste até o periodo das chuvas. A atenção dos investidores e do governo se justifica,pois sem energia o país para e o real vai a lona...

O GLOBO - Plantão
Rio de Janeiro 30 de Maio de 2001

Rio - O presidente da Eletropaulo, Luiz David Travesso, disse há pouco que tem grandes esperanças de que o plano de racionamento dê certo, e de que os cortes não sejam necessários.
A resposta da população foi muito positiva e ao mesmo tempo nós tivemos,nesta última semana, um aumento do numero de chuvas nas bacias da região oeste de Minas Gerais e de Goiás, onde estão as hidrelétricas de maior porte-explicou.
De acordo com Travesso. os níveis dos reservatórios nestas áreas estão estáveis,em torno de 30%. As informações são do programa Bom dia Brasil.


O GLOBO

Segunda-feira, 28 de maio de 2001

COLUNA RICARDO BOECHAT

Nuvens Carregadas

Depois de ter saneado a crise de racionamento do Nordeste de 1987, e em 1989, na Argentina, a Fundação Cacique Cobra Coral foi procurada sábado, por emissoras de Brasília:

Segundo a direção da ONG que faz chover, até quarta-feira surgirão nos céus os primeiros sinais contra a seca.

Jornal do Brasil

"Todo mundo participou. A crise é indesculpável". FHC

Sob um calor intenso e quase na penumbra, o presidente Fernando Henrique Cardoso tem sentido na própria pele os efeitos da necessidade de redução do consumo de energia já experimentado pela grande maioria dos brasileiros. Ali, no terceiro andar do Palácio do Planalto, onde trocou o ar-condicionado pelo ventilador e desligou parte das luzes de seu gabinete, o presidente chegou à mesma conclusão dos principais críticos de seu governo. "A crise é indesculpável", disse em entrevista exclusiva ao Jornal do Brasil.

- O senhor acha que será lembrado como o presidente que fez o Real, ou como o presidente do apagão?

- Só a História dirá. Mas eu acho que o racionamento é um momento, o resto é estável porque as mudanças mais profundas estão aí.

- Se não chover, o país pára?

- Eu espero que chova. Se não chover pára. Mas não vai acontecer isso.

Eu acho que nós vamos fazer de tudo para evitar o apagão. E acho mais, é pouco provável, está chovendo, um pouquinho, mas começou a chover.

 

O Estado de São Paulo

Sábado, 19 de maio de 2001

O clima e o futuro

Os níveis dos principais reservatórios estratégicos para geração de energia elétrica no Brasil continuam baixos, apesar das chuvas nesta semana em diferentes regiões. As chuvas não foram suficientes para alterar o quadro de preocupação com os reservatórios, segundo avaliação do (ONS) Operador Nacional do Sistema Elétrico.

NF: Uma operação para reverter o quadro acima encontra-se em andamento, mas depende de uma contra partida do governo e da iniciativa privada no sentido de combaterem as causas da crise energetica.

NF II: As chuvas da última semana, foram apenas uma demonstração para o governo do que a FCCC pode fazer para reverter o quadro climatico se o governo fizer a parte dele.

Revista Dinheiro na Web

Edição 189 - 06/04/2001

Coluna Moeda Forte - Marco Damiani

Energia do Além

A presidente da Fundação Cobra Coral, médium Adelaide Scritori (foto), foi procurada pelo governo para ajudar no combate a falta de energia. Na quarta-deira 4, cabeça com quepe estrelado da alta assessoria do Palácio do Planalto passou horas com ela discutindo quais são as possibilidades de chuva até o final de abril. Adelaide também tem recebido visitas de empresários querendo saber o tempo do dia seguinte. Recomenda a todos que, falar em racionamento, só a partir de maio.

 

Correio do povo

PORTO ALEGRE, DOMINGO, 8 DE ABRIL DE 2001

Panorama Econômico/D. Nunes

Luz do astral

Não é só no plano terreno que a crise energética vem sendo tratada pelo governo federal. Ao mesmo tempo em que elabora campanha publicitárias de conscientização da população para o uso racional da energia, o povo de Brasília joga suas fichas no plano astral.

AVANÇO - A médium Adelaide Scritori, presidente da Fundação Cacique Cobra Coral (FCCC), vem sendo procurada para tratar do tema. A expectativa é de que a conversa engrene melhor a partir da posse do novo presidente da Eletrobrás, nesta segunda-feira.

DESESPERO - Também empresas privadas de grande consumo de energia buscam ajuda na FCCC contra o racionamento. A questão é concordarem - e cumprirem - com as contrapartidas

 

O Estado de São Paulo

São Paulo, 13 de Abril de 2001

Óleo vaza de outra plataforma da Petrobrás
Vazamento ocorreu na P-7, também na Bacia de Campos; não houve vítimas

RIO - Vinte e oito dias após as explosões que causaram a morte de 11 funcionários e o fundamento da Plataforma P-36, avaliada em R$ 1 bilhão, um novo acidente em plataforma da Petrobrás resultou ontem no vazamento de 26 mil litros de óleo na Bacia de Campos. A Plataforma P-7, que produz 15.600 barris diários no Campo de Bicudo, abrigava 143 pessoas na hora do acidente.

Jornal do Brasil

Rio de Janeiro, 13 de Abril de 2001

Coluna Informe JB

P-7

No início do mês, a Fundação Cacique Cobra Coral alertou a direção da Petrobras que outras unidades marítimas corriam risco de acidente semelhante ao da naufragada P-36. A médium Adelaide Scritori recomendou medidas urgentes de segurança. Ontem de madrugada, um acidente foi registrado na plataforma P-07, no campo de Bicudo 12. Cruzes?! A Petrobras é caso para intervenção ou para benzedeira?

 
O Estado de São Paulo
Segunda-Feira, 2 de abril de 2001
 
 
Forte chuva provoca alagamentos em SP

A chuva do fim da tarde de ontem deixou pessoas ilhadas, casas e ruas inundadas e carros parados em toda a região metropolitana de São Paulo. No ABC, a situação foi mais grave em Santo André.Os bairros de São Miguel e Itaim Paulista, na zona leste, foram os mais atingidos. O Centro de Gerenciamento de Emergência (CGE) decretou estado de alerta em toda a capital. O Córrego Pirajuçara, na zona oeste, e o Rio Tamanduateí transbordaram. Pontos de alagamento também foram registrados nas Marginais do Pinheiros e do Tietê. A situação também ficou complicada na zona sul, onde o CGE decretou estado de emergência. A água invadiu a pista expressa da Marginal do Pinheiros. GP - A chuva prejudicou a saída de quem foi assistir ao Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1, que terminou às 15h40, mesmo horário em que a tempestade começou.

O Estado de São Paulo
Quarta-feira, 08 de Fevereiro de 2001
 
 
Coluna Persona
Horizonte cinzento

A Fundação Cacique Cobra Coral, que tem dominios sobre o clima, alerta que até agora choveu apenas 10% do que se espera até abril. Ou seja, toda essa agua que caiu diariamente sobre São Paulo, provocando enchentes e muito transtorno, e apenas o começo do que vem por ai. Segundo a FCCC, a prefeita Marta Suplicy tem nas mãos a minuta do convênio proposto pela fundação, mas ainda esta estudando a proposta. Como o verão daqui a pouco acaba e o PT não decide o que quer, a fundação enviou em documento a Prefeitura, ontem, em que faz o alerta "O céu não pode esperar.

 

Jornal do Brasil

Rio de Janeiro, 20 de março de 2001

Coluna Informe JB

P-36 afunda na Bacia de Campos e mancha já atinge 8kn de extensão

MACAÉ E RIO - Bastaram alguns minutos para que a maior plataforma do mundo, a P-36 da Petrobrás, afundasse na Bacia de Campos, causando um prejuízo de R$1 bilhão. A plataforma virou e está de cabeça para baixo.

O Estado de São Paulo
Terça-feira, 20 de março de 2001
 
Coluna Persona
Cesar Giobbi

Controle do mar
 
A Fundação Cacique Cobra Coral iniciou, domingo, a Operação P-36, para auxiliar a Petrobrás na recuperação da Plataforma P-36, fornecendo informações a longo prazo e alterando as condições climáticas no ar e no mar para facilitar a recuperação da plataforma. Um emissário do governo encaminhou à médium Adelaide Scritori, presidente da FCCC, mapas da região necessários à operação climática, mas, até ontem, dados técnicos não foram enviados pela Petrobrás. 
Em troca da ajuda nessa operação, a fundação quer que o governo melhore as condições de trabalho nas plataformas.

 

Jornal do Brasil

Rio de Janeiro, 19 de março de 2001

Carmen Kozak (interina)

Do além 1

Desde sexta-feira, a Petrobrás conta com uma distinta colaboração para a recuperação da plataforma P-36. A Fundação Cacique Cobra Coral, entidade espiritualista, está trabalhando para garantir condições de tempo favoráveis 'a ação dos técnicos.

A Operação P-36 está sob op comando da médium Adelaide Scritori, presidente da fundação. Mapas da região onde está localizada a P-36 foram entregues a ela por um emissário do governo, com o qual foi discutida a operação climática.

Do além 2

Não é de hoje a parceria da Cacique Cobra Coral com o governo. A fundação é conveniada com o Ministério de Minas e Energia e também trabalhou quando vazou óleo na refinaria de Araucária, no ano passado

Atuou contra a chuva que dificultava a limpeza do óleo

A Notícia
Joinville, 20 de março de 2001

Coluna Raul Sartori

Apoio espiritual

O secretário da Casa Civil do governo do Estado, Celestino Secco, está dando sua contribuição para salvar a plataforma P-36, da Petrobrás, na Bacia de Campos. É que a Fundação Cacique Cobra Coral (FCCC), conhecida entidade espiritualista especializada em alterações climáticas, da qual é vice-presidente, foi acionada, por convênio que tem com o Ministério das Minas e Energia, para garantir bom tempo e, com isso, boas condições para que os técnicos consigam salvá-la. A operação está sendo comandada pela médium Adelaide Scritori que, em troca da ajuda na operação, vai cobrar do governo melhores condições de trabalho nas plataformas.

 

O Estado de São Paulo
Sábado, 24 de Fevereiro de 2001

EUA e Canadá suspendem embargo da carne

BRASÍLIA - Os Estados Unidos suspenderam ontem o embargo às importações de carne brasileira e a mesma decisão foi anunciada pouco depois pelo Canadá. O ministro da Agricultura, Pratini de Moraes, foi informado sobre o fim do embargo norte-americano por volta das 17h00, quando recebeu um comunicado da Agência de Controle Alimentar e Animal dos EUA. Poucos minutos depois, o embaixador norte-americano no Brasil, Anthony Harrington, comunicou a notícia diretamente ao presidente Fernando Henrique Cardoso.

CORREIO DO POVO

Porto Alegre, Domingo, 11 de Fevereiro de 2001
Coluna Panorama Economico-Denise Nunes
Boicote Canadense e Revidado no além

O boicote canadense a carne brasileira repercutiu no além por determinacão da médium Adelaide Scritori, presidente da Fundação Cacique Cobra Coral, de Guarulhos (SP), foram suspensos os boletins climáticos fornecidos a empresas do Canadá. Pelo mesmo tempo que durar a truculência canadense. A médium também enviou carta de repudio ao governo de lá.

 
O Estado de São Paulo
Quarta-feira, 08 de Fevereiro de 2001
Coluna Persona
Horizonte cinzento

A Fundação Cacique Cobra Coral, que tem dominios sobre o clima, alerta que até agora choveu apenas 10% do que se espera até abril. Ou seja, toda essa agua que caiu diariamente sobre São Paulo, provocando enchentes e muito transtorno, e apenas o começo do que vem por ai. Segundo a FCCC, a prefeita Marta Suplicy tem nas mãos a minuta do convênio proposto pela fundação, mas ainda esta estudando a proposta. Como o verão daqui a pouco acaba e o PT não decide o que quer, a fundação enviou em documento a Prefeitura, ontem, em que faz o alerta "O céu não pode esperar.

O Estado de São Paulo
Sabado, 10 de Fevereiro de 2001
Coluna Persona
Boicote do alem

A médium Adelaide Scritori, presidente da Fundação Cacique Cobra Coral, esta enviando uma carta de repudio ao governo canadense pelo boicote a carne brasileira. Ela suspendeu por tempo indeterminado os boletins climáticos que a FCCC fornece para diversas empresas do Canadá. São empresas agropecuárias e de comodities que precisam de informações meteorológicas a longo prazo e não tem onde comprar esse material, uma vez que os serviços convencionais de meteorologia não dispõem de informações para de uma semana enquanto a fundação já esta passando informações de como será a seca na região do Mississipi, em junho e julho, como também no Canadá.
Dessa forma, enquanto permanecer o boicote canadense, a FCCC também manterá a suspensão dos boletins.

 

IG - ÚLTIMO SEGUNDO
Sexta-feira, 16 de Fevereiro de 2001

Novo derrame de combustível em Galápagos

Notimex
QUITO, Equador

O barco "Jessica", encalhado em frente às ilhas Galápagos, voltou a sofrer um derrame de combustível. Segundo membros da Charles Darwin, encarregada de investigações científicas no arquipélago, o novo vazamento já está controlado


FAXLETTER
São Paulo, 31 de Janeiro de 2001  
Coluna Giba Um
Galápagos

A médium Adelaide Scritori está assessorando o governo do Equador no desastre ecológico de Galápagos, causado pelo petroleiro Jéssica. Mas, avisa que se o governo não agir rápido, novo desastre deverá acontecer na mesma área e em breve. Adelaide avisou a Petrobrás, com quase um mês de antecedência, dos desastres ecológicos da Baia de Guanabara e do Paraná. Convencido da veracidade das mensagens dela, agora até o discutido Henri Philipe Reichstul, de vez em quando, pede a Adelaide uma consulta telefonica. O próprio FHC lhe aconselhou ouvir Adelaide Scritori: foi através de seus constantes avisos que ele resolveu aposentar o Sucatão para valer.

O Estado de São Paulo
Terça-feira, 06 de Fevereiro de 2001

Galápagos: Impacto foi 1% do previsto pelas autoridades

As autoridades do Equador e do Parque Nacional de Galápagos solicitaram ajuda internacional com base no pior cenário possivel.
O Jéssica encalhou a 800 metros da praia de Puerto Baquerizo Moreno no dia 16, mas a carga de diesel e bunker, um tipo espesso de óleo usado como combustivel para barcos, só começou a vazar no dia 19. Ajudadas por correntes maritimas que levaram a maior parte do óleo para alto-mar e pelo forte calor, que acelerou o processo de evaporação do diesel, as equipes de emergência do Equador conseguiram controlar o acidente e evitar que o frágil ecossistema das ilhas sofresse qualquer dano significativo. "Nesse caso foi a pr
ópria natureza quem mais ajudou", disse Valle. "O impacto do vazamento acabou sendo apenas 1% do que poderia ter sido." Apenas dois pelicanos morreram em decorrência do vazamento.
Isolada do continente por mil quilômetros de oceano, as Ilhas Galápagos abrigam cerca de 5 mil espécies de animais - 2 mil delas que existem apenas no arquipélago, como as famosas tartarugas gigantes e iguanas-marinhas.

NF: A interferência da FCCC através das correntes maritimas dissipou o combustivel para alto-mar.

 

   
O Estado de São Paulo
Quinta-feira, 19 de Janeiro de 2001
Coluna Persona
Alô, Saddam

Os que têm dúvidas com relação ao estado de saúde do líder iraquiano Saddam Hussein podem perguntar à médium Adelaide Scrittori. Ela contou a amigos que falou com ele por telefone esta semana. Foi ele quem ligou, para lembrar dos dez anos da Guerra do Golfo, quando ela fez chover no deserto, atolando os tanques americanos. E convidou-a a visitar Bagdá. Adelaide preferiu levar a filha Bárbara para ver o show de Sandy e Junior no Rock in Rio, onde, desde a abertura do festival, seus emissários monitoram a meteorologia, garantindo bom tempo.

Olho Vivo
Guarulhos, 16 de Janeiro de 2001

Coluna Diz que Diz
Quem avisa

- Na avaliação da Fundação Cacique Cobra Coral, boa parte do estrago provocado pela chuva poderia ser evitada, caso Jovino Cândido (PV) não ignorasse uma mensagem enviada por uma entidade, pela médium Adelaide Scritori, em dezembro do ano passado.

Amigo é...

- De acordo com a entidade, o ex-prefeito foi alertado que, a partir da segunda quinzena de janeiro, índices de chuvas equivalentes a um mês iriam desabar em questão de duas horas em Guarulhos. E o pior é que, segundo as previsões da médium, as tempestades vão se estender até abril.

 
 
Acesse o índice de publicações e veja as notícias de 2008 à 2000
Copyright © 2010. Fundação Cacique Cobra Coral - www.fccc.org.br.  |  Política de privacidade
Todas as imagens inclusas neste site foram gentilmente cedidas pela Editora Três.
AS OPERAÇÕES DA FCCC TEM O APOIO FINANCEIRO DAS EMPRESAS TUNIKITO
TUNIKITO CORRETORA DE SEGUROS. FONE-FAX: (11) 2455.7755
- www.tunikito.com.br
Visitas desde 2005